Peyo, o cavalo que detecta câncer e cuida dos doentes

Peyo é um cavalo francês com o extraordinário dom de detectar doenças como câncer e Alzheimer. No hospital, ele visita e leva esperança aos pacientes

Peyo é um cavalo de 14 anos que seu dono, Hassen Bouchakour, usava em desfiles de adestramento. Ele era distante e avesso ao contato humano. No entanto, Bouchakour descobriu algo surpreendente: Peyo tem a capacidade de detectar pessoas que sofrem de câncer, Alzheimer e outras patologias. Este ano, além disso, Peyo ficou famoso ao ser o protagonista de uma foto excepcional.

A incrível habilidade de Peyo não é usada apenas para diagnosticar doenças. Também está comprovado que ele pode ajudar a melhorar a qualidade de vida dos pacientes hospitalizados. Em alguns casos, até foi possível reduzir a medicação aos enfermos.

Um cavalo no hospital

Peyo está na França. Ele já é conhecido como “Dr. Peyo”. Especificamente, ele “trabalha” no hospital Calais e em quatro outros hospitais em Dijon, Le Havre, Nice, Antibes. A equipe médica recebe o cavalo, que, surpreendentemente, entra no hospital, pega o elevador e é conduzido aos leitos que os médicos indicam.

Se antes, no adestramento, o cavalo relutava diante do contato humano, agora tudo é diferente. Ele é próximo e afetuoso com os doentes e lambe as áreas onde o paciente tem internamente a lesão. “É um cavalo que tem um comportamento diferente para com as pessoas frágeis”, explica Bouchakour.

Forma de terapia

A terapia equina tem sido usada há muitos anos em meios médicos controlados. Mas o dom de Peyo para detectar doenças e sua capacidade de fazer parte do tratamento de pacientes hospitalizados é algo realmente surpreendente. De fato, ele está sendo estudado cientificamente por especialistas em cuidados paliativos, geriatria e pediatria. Em Calais, o dócil animal integra um programa de terapia na Unidade de Cuidados Paliativos Séléne.

A visita de Peyo é um ponto positivo no cotidiano dos pacientes desses hospitais franceses, ao mesmo tempo que abre horizontes de esperança para a medicina.

Hassen Bouchakour está extremamente satisfeito com a mudança nas tarefas que seu cavalo lhe trouxe. Ele tem 31 anos e treina este garanhão há 7 anos. Peyo é treinado para nunca se aliviar no hospital. Além disso, ele recebe um acompanhamento veterinário rigoroso.

Para os enfermos, Peyo proporciona companhia, reduz a sensação de solidão e alivia dores físicas e mentais.

P

Uma imagem de Peyo tirada pelo fotógrafo Jeremy Lempin e intitulada “Doctor Peyo and Mister Hassen” foi indicada este ano para o World Press Photo na categoria Contemporary Affairs. É a imagem que ilustra este artigo.

A foto mostra Peyo com Marion, uma jovem mãe com câncer metastático, e seu filho de 7 anos, Ethan.

Categoria:Noticias

Deixe seu Comentário